faixa-trabalhe-conosco

Como fica o Home Office após a Reforma Trabalhista?

Como fica o Home Office após Reforma trabalhista
Home Office

Como fica o Home Office após a Reforma Trabalhista?

No dia 11/11 entrou em vigor a nova legislação trabalhista que diante de tantas mudanças, ainda tem deixado muitos com dúvida de como fica o Home Office após a Reforma Trabalhista. Portanto, essas dúvidas vão desde as obrigações por parte da empresa quanto ao do colaborador, segurança das informações e até infraestrutura.

O home office ou trabalho remoto tem sido cada vez mais adotado por empresas de todo o mundo. O porquê disso é o resultado do aumento considerável de produtividade dos colaboradores e também a redução de custos com espaços e infraestruturas que exigem de empresas com profissionais alocados. Para se ter uma ideia dos benefícios que o home office oferece, esse modelo de trabalho pode trazer um impacto nos EUA de + U$ 500 bilhões de economia em imóveis, eletricidade, valor de negócio e custos de produtividade, segundo a Global Workplace AnalyticsJá imaginou os ganhos que o home office pode trazer ao Brasil?

Portanto, agora, após a reforma trabalhista que formaliza o modelo de trabalho home office. O incluindo dentro das novas normas da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Então o Brasil poderá se beneficiar legalmente de muitos ganhos que o home office pode trazer. Então caso você queira saber mais sobre as vantagens e desvantagens do modelo de trabalho Home Office, não deixe de conferir aqui nossa matéria publicada no Blog da JobHome.

Mas mesmo diante dos benefícios e vantagens que o home office pode trazer as organizações, muitas empresas ainda tem dúvidas e receios quanto a segurança das informações e de como funciona as obrigações trabalhistas e infraestrutura para esse modelo de trabalho. E, é sobre isso que vamos falar hoje.

Portanto, nós da JobHome, somos uma empresa de Call Center Home Office que já nascemos neste modelo de trabalho. E temos certeza que vamos poder te ajudar a sanar algumas dúvidas que sua empresa pode ter.

Como fica o Home Office após a Reforma Trabalhista

1 – O colaborador que trabalha home office precisa ter controle de horas?

Tudo vai depender do seu modelo de trabalho, o cargo que o colaborador ocupa e quais as tarefas exigidas para ele. Mas muitas empresas acabam contratando por trabalhos e produtividade, se o funcionário já sabe o que ele tem que entregar diariamente. Não necessariamente ele precisará de um controle de horas e sim manter suas entregas em dia.

Mas em casos como aqui na JobHome, onde trabalhamos com atendimento terceirizado home office. Nossos colaboradores têm controle de jornada e pausas controladas. Todo esse controle acontece com o apoio da nossa tecnologia e experiência. Monitoramos os operadores remotamente com políticas de segurança e gestão aplicada.

2 – A empresa precisa oferecer equipamentos e infraestrutura para o colaborador que trabalha home office?

Gastos que vão garantir a realização dos serviços home office e que são mensuráveis, como, por exemplo, computadores, internet e sistemas, são de responsabilidade da empresa.

Aqui na JobHome, nós prezamos que os nossos colaboradores home office tenham um local adequado para a realização dos trabalhos. O ambiente é periciado e realizado laudo ergonômico para garantir o bom funcionamento do Home Office. E a internet é exclusiva para a execução da função e os equipamentos fornecidos por nós, assim garantimos o perfeito funcionamento do ambiente homologado.

3 – A empresa fica mais exposta à vazamento de informações com trabalhadores em home office?

Tudo vai depender da preocupação da sua empresa. Existem cargos que não tem a necessidade dessa preocupação, mas outros, exigem que essa preocupação seja redobrada. Para quem está com projetos de trabalho em casa para cargo com acessos a dados que não podem ser vazados, o ideal é a empresa pensar na segurança dessas informações.

Elaborando políticas de acessos individuais onde possam ser controlados. Esses acessos individuais com login, senha e até tokens vão ajudar a proteger as informações da empresa, até em casos de vírus, furtos ou softwares sem segurança, instalados por colaboradores.

4 – Como fica os índices de turnover e absenteísmo das empresas que oferecem opção no trabalho remoto?

Com esse modelo de trabalho remoto, certamente a retenção de talentos acaba sendo muito maior. E consequentemente os índices de turnover e absenteísmo chegam a quase zero.

Isso acontece porque o profissional que já tem o perfil para trabalhar com esse modelo de trabalho, acaba prezando muito pela sua qualidade de vida, redução de estresse com trânsitos diariamente, mais tempo com a família e dedicação aos estudos. E o impacto disso acaba sendo direto na alta motivação e valorização do trabalho.

5 – O comparecimento presencial a empresa para a realização de atividades específicas descaracteriza o home office?

Não! A própria legislação (arts. 75-A a 75-E da Lei 13.467/2017) prevê esta situação. Pois, em muitos casos é necessário que o empregado compareça à empresa para reuniões, treinamentos, confraternização e outras atividades, o que não descaracteriza o home office.

Aqui na JobHome, todos os nossos operadores são treinados em nossa sede antes de irem para o trabalho remoto.

6 – No modelo de trabalho home office, a empresa tem a mesma responsabilidade no que diz respeito à Segurança e da Medicina do Trabalho?

Sim, é de responsabilidade da empresa contratada prezar pela segurança de seus colaboradores. Independente se ele está alocado ou remoto. A nova legislação trabalhista ressalta que é de responsabilidade da empresa alinhar com o colaborador as regras e normas de segurança, conforme o cargo e a atividade a ser executada.

7 – Os profissionais tem direitos aos benefícios ofertados pela empresa aos demais colaboradores?

Sim! Ambos estão dentro do mesmo modelo de contrato o CLT. Mas no caso de vale-transporte, só será devido ao colaborador, quando ele precisar se deslocar até a empresa ou para algum outro local que seja a trabalho.

No caso do vale-alimentação ou refeição, se isso for uma obrigação prevista em norma sindical, não poderá ser subtraída ou reduzida. Salvo se houver previsão na própria norma neste sentido. Do contrário, o benefício deve ser mantido.

 

Agora que você já sabe como ficou o Home Office após a Reforma Trabalhista, aproveite para conferir os Mitos que este modelo de trabalho ainda passa.

Comment (1)

  1. Muito bom o seu artigo, vou passar a acompanhar seu blog seu conteúdo vem me ajudando
    bastante, muito obrigada.

    20/02/2020 at 17:15
    |Reply

Deixe seu comentário aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado.